terça-feira, 21 de janeiro de 2014

O medíocre

O medíocre

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://metodologiadoestudo.blogspot.com.br/2014/01/o-mediocre.html

O que é um Presbítero de Igreja?

O que é um Presbítero de Igreja?

  1. O Básico: Um presbítero é um homem que (i) atende às qualificações de 1Timóteo 3.1-7 e Tito 1.6-9, (ii) é reconhecido por sua congregação como um presbítero, (iii) e lidera a congregação por meio do ensino da Palavra (1Tm 3.2), da oração pelas ovelhas (Tg 5.14) e da supervisão no tocante aos assuntos da igreja (1Pe 5.2).
  2. Supervisão: Um presbítero deve velar pelo rebanho. Ele deve instruir todas as ovelhas, fortalecer as fracas, proteger as vulneráveis, repreender as obstinadas, e lidar com as trabalhosas (2Tm 2.24-25; At 20.28; 1Ts 5.14). Um presbítero vela pelos membros de sua igreja como alguém que haverá de prestar contas a Deus (Hb 13.17).
  3. Pluralidade: No Novo Testamento, as igrejas locais apresentam um padrão consistente de pluralidade de presbíteros (At 14.23, 20.17, Fp 1.1; 1Tm 5.17; Tg 5.14). Cristo, o Supremo Pastor, pretende cuidar do seu rebanho por meio de um número de homens piedosos que conjuntamente ensinam, guardam, guiam, protegem e amam as ovelhas. Isso significa que toda igreja local, seguindo a liderança do seu pastor, deveria buscar homens que já estejam realizando a obra de um presbítero e apontá-los para o ofício.

É Importante Usar os Títulos “Presbítero” e “Diácono”?

Embora os títulos “presbítero” e “diácono” não sejam essenciais ao ministério da igreja, há algumas boas razões pelas quais as igrejas deveriam usar esses títulos bíblicos:
  1. Isso demonstra que a Escritura é nossa autoridade, não a sabedoria humana. Usar os títulos escriturísticos demonstra que estamos seguindo as direções de Deus, não tomando para nós mesmos o direito de decidir como deve ser a estrutura de liderança da igreja. Deus deu à igreja uma estrutura básica que deveríamos seguir à risca. Desgarrar-se dessa estrutura, ou decidir que não precisamos chamar nossos líderes como a Escritura os chama, é dizer que nós sabemos mais do que Deus.
  2. Isso ajuda a congregação a saber o que esperar da liderança. Quando uma igreja usa os termos “presbítero” e “diácono” como a Bíblia faz, um membro de igreja pode facilmente olhar para a Escritura para ver as “atribuições do cargo”. Eles podem olhar para a Escritura e saber exatamente o que esperar dos seus líderes.
  3. Isso vincula os líderes às qualificações bíblicas. Não há qualificações bíblicas para administradores, membros de conselho, “equipes de liderança” ou outros títulos da nossa imaginação. Existem, contudo, qualificações bíblicas para presbíteros e diáconos. Usar os termos bíblicos para esses ofícios é necessário a fim de assegurar que os padrões bíblicos para a liderança da igreja estão sendo mantidos. Isso é especialmente importante no caso de presbíteros, os quais devem ser aptos a ensinar a Palavra de Deus (1Tm 3.2). Há um imenso benefício para a igreja quando aqueles que supervisionam a vida da igreja têm uma compreensão sólida da Escritura e são aptos a ensinar a Escritura. Nesse caminho, a igreja será moldada de modo consistente e prático segundo a Palavra de Deus, e não a sabedoria humana.
(A maior parte deste material foi adaptada do artigo Do We Need To Use the Titles ‘Elder’ and ‘Deacon’?, de Benjamin Merkle.
Tradução: Vinícius Silva Pimentel – Ministério Fiel © Todos os direitos reservados. Website: www.MinisterioFiel.com.br 

Permissões: Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor, seu ministério e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

Fonte: http://voltemosaoevangelho.com/blog/2014/01/o-que-e-um-presbitero-e-importante-usar-os-titulos-presbitero-e-diacono/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+voltemosaoevangelho+%28Voltemos+ao+Evangelho%29

 

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Espero que o Departamento Jurídico da Igreja Presbiteriana do Brasil e demais Igrejas Cristãs e Evangélicas possam seguir o EXEMPLO da Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família adota medida judicial contra zombaria anticristã do grupo Porta dos Fundos


Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família adota medida judicial contra zombaria anticristã do grupo Porta dos Fundos
Comentário de Julio Severo:  Muitos anos atrás, vi a Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família nascer. Essa entidade tem realizado, ao longo dos anos, um espetacular trabalho pró-vida. Seu fundador, Dr. Humberto L. Vieira, foi uma das grandes bênçãos na minha vida. Seu interesse altruísta de promover a causa pró-vida é fenomenal. Com a ajuda dele, publiquei mais de 10 anos atrás o livreto “Abortos no Silêncio,” que explica a postura evangélica oposta à contracepção. Sob minha recomendação, ele se dispôs a fazer uma doação de muitas fitas de vídeo (naquela época, os CDs eram raridade) de um testemunho pró-vida a um famoso bispo evangélico de Brasília que eu havia escolhido. Quando o bispo viu a amostra e percebeu que vinha de uma entidade católica, recusou. Foi uma atitude triste, pois o Dr. Humberto, como católico, não tinha resistência alguma de distribuir esse testemunho, que era de uma jovem evangélica. Fico contente de ver a Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família na luta pelos valores cristãos.
Leia agora a matéria do jornal O Globo:

Associação católica protocola ação contra canal Porta dos Fundos

 
Documento da Associação Pró-Vida e Pró-Família denuncia ao Ministério Público vídeos que satirizam dogmas religiosos
‘Conteúdo escarnece de modo vil do dogma cristão’, alega representação criminal
Marina Cohen
RIO - A Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família protocolou, na tarde desta segunda-feira, uma representação criminal contra o grupo de humor Porta dos Fundos no Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro.
O ator Gregorio Duvivier interpreta Jesus Cristo em uma das esquetes de zombaria anticristã do Especial de Natal do canal Porta dos Fundos Reprodução / YouTube
 
O documento ainda será analisado por um promotor, que decidirá se instaura ou não uma investigação com base na representação. O documento relata uma série de vídeos produzidos pelo canal do YouTube que satirizam dogmas da religião católica, principalmente o “Especial de Natal”, que traz diversas esquetes que a associação considera “ofensivo à moral cristã”.
— Vamos nos empenhar pesado nisso — afirmou, por telefone, Hermes Rodrigues Nery, diretor de imprensa da associação brasiliense que veio ao Rio protocolar a representação criminal.
“Não é de hoje que esse canal faz questão de debochar e insultar, das mais diversas formas, as religiões monoteístas – em especial o Cristianismo”, acusa um trecho do documento.
Ao fazer a denúncia, a representação cita o Artigo 208 do Código Penal, cujo texto diz que “Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa” pode ocasionar pena de detenção, de um mês a um ano, ou multa.
“O vídeo foi veiculado na antevéspera do NATAL e seu conteúdo escarnece de modo vil do dogma cristão da concepção virginal de Jesus Cristo; ataca vários símbolos religiosos – cruz do calvário, a passagem da mulher adúltera, o ato da crucificação de Cristo, dentre outros; ofendendo, portanto, o sentimento religioso de milhões de cidadãos brasileiros que são cristãos – sentimento este protegido pela Constituição de 1988, e pelo mencionado art. 208 do Código Penal”, enfatiza uma passagem da ação pública.
Críticas nas redes sociais
Os mesmos quadros que arrancam gargalhadas da maior parte do público geraram revolta em grupos cristãos, que consideraram blasfêmia a paródia com o nascimento de Jesus. O polêmico “Especial de Natal” desencadeou reações fortes de alguns grupos católicos, que têm feito campanha contra o canal de humor que virou fenômeno da web nacional. Internautas têm usado as redes sociais para convocar quem não gostou da piada a marcar a opção “não curti”. Por isso, o vídeo já conta com mais de 26 mil rejeições, um dos índices mais altos do portal.
Ainda há uma petição online que exige que a marca de cerveja Itaipava deixe de patrocinar os vídeos do site e “de apoiar o ataque ao Cristianismo”. A fabricante de bebidas já emitiu nota informando que manterá o patrocínio ao canal, mas fez uma ressalva, enfatizando que “não apoia qualquer manifestação que venha a atingir valores religiosos” e não teve qualquer envolvimento com a produção do episódio em questão.
Fonte: O Globo
Divulgação: www.juliosevero.com
Anthony Comstock: o primeiro ativista pró-vida da história moderna

Twitter:
http://twitter.com/julioseveroTea Party Community: https://www.teapartycommunity.com/JulioSevero/Facebook: http://www.facebook.com/pages/Blog-Julio-Severo/185623904807430

Livro gratuito: http://bit.ly/11zFSqqNovo Testamento gratuito em mp3 dramatizado com música

Para fazer o download, siga este link:http://juliosevero.blogspot.com/2012/12/novo-testamento-dramatizado-disponivel.html

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014